ESTÓRIAS...

ESTÓRIAS...

quarta-feira, 10 de julho de 2013

CHIQUITA

Chiquita era uma mulher muito forte e determinada.
Eu gostava muito de ver o jeito dela. Ela tinha muito carinho e cuidado com seus sobrinhos.

Chiquita era viúva e morava coma a mãe e duas irmãs. Ela trabalhava fazendo bolos e salgados para festas.
Quando alguém de sua família fazia aniversário, ela costumava fazer uma festa em sua casa. Era uma tremenda alegria! Além dos bolos e doces deliciosos que ela e suas irmãs preparavam, havia música com violeiros e batuqueiros da região.

Além de festeira, Chiquita também era muito exigente com seus sobrinhos, ela fazia muito esforço para que eles estudassem.
Ela costumava dizer: Eu não quero saber de sobrinho meu, sendo explorado por ninguém. Todos terão que levar os estudos a sério.

E ela pegava mesmo no pé dos meninos, não dava moleza. Ela ia à escola saber como estava sendo o proceder de seus sobrinhos. Se eles estavam tendo dificuldades com alguma matéria e como era o relacionamento deles com os professores e colegas de classe, enfim tudo que envolvia a vida escolar dos meninos.

Algumas pessoas achavam que Chiquita exagerava com tanto zelo com os sobrinhos. Ela não estava nem aí, era bem exigente, e foi isso que fez toda diferença na vida dos sobrinhos de Chiquita.
Na época ela tinha sete sobrinhos, quatro meninas e três meninos.
Todos eles tiveram uma boa formação escolar, e por isso, tiveram oportunidade para se tornarem bons profissionais, cada um na área que escolheu. Hoje em dia, todos são muito agradecidos aquela mulher que era firme com eles, e lembram que ela sempre lhes dizia assim: Sem disciplina e esforço ninguém chega a lugar nenhum.

lita duarte