ESTÓRIAS...

ESTÓRIAS...

sexta-feira, 10 de junho de 2011

A MACARRONADA E O SONHO


Naquele dia, o sol ardia. O marzão estava ali na minha frente me chamando. Entrei nele cheia de vontade de nadar. – E nadei, nadei, nadei e pensei: Ah, desse jeito eu chego do outro lado do mundo a nado, - sonhava dentro d’agua. Porque quem sonha; sonha até debaixo d’agua. Quando percebi, estava muito distante da praia, de longe eu via tudo pequenino. -Começava anoitecer. Pensei: E agora! Tenho que voltar bem rápido, tenho medo de ficar na água de noite, não dá para ver nada, - se um bicho me atacar! Ai, ai, ai... Tenho que voltar correndo, - melhor, - nadando o mais rápido possível. Nadei, nadei e nadei, mas não conseguia sair do lugar, gritei, mas ninguém me ouvia chamar. Afundei naquelas águas que já estavam escuras, quando consegui subir, não vi mais nada, pensei: será que morri! Estava tão escuro então, gritei, mas ninguém ouviu. Então lembrei que não sabia nadar. Gritei novamente, nesse momento minha mãe entrou no quarto e disse: - Tá louca menina! O que você está fazendo caída aí no chão. Eu disse para minha mãe: - Tive um sonho horrível, que parecia bom no começo, mas depois fiquei com muito medo. Minha mãe que já passou por alguns perrengues, me disse: - Sonho é assim mesmo; parece bom mas depois vira um pesadelo. – Cristiana, eu já te falei para não comer macarronada e ir dormir, você é teimosa, foi por isso que você sonhou e caiu da cama. – Um dia desses você vai morrer de congestão! Onde já se viu, comer e deitar, você tem cada uma!

Fiquei preocupada com aquela conversa toda. Falei para minha mãe: - Mãe, você acha que era a morte me chamando? Porque agora que você falou tudo isso, me deu um medão! Então minha mãe respondeu: - Filha, não se preocupe, quando aquela danada chegar, você vai saber. Daquela famigerada não dá para fugir, e nem dá para enganar. Fica tranquila, foi só um sonho bobo que você teve.

A partir daquele dia, fiquei com medo do mar. Toda vez que olho pra ele, fico arrepiada de medo. Fiquei com essa impressão ruim depois de um sonho. Minha mãe me diz que é bobagem, e que eu devia parar de comer macarronada e depois ir dormir. Será que minha mãe tem razão! Uma coisa é certa, não tenho sonhado daquele jeito, mas estou seis quilos mais gorda.

lita duarte