ESTÓRIAS...

ESTÓRIAS...

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

"O APRENDIZADO" Inquetação - parte 1

LOUCURA NÃO TEM CURA

-Você é um homem ou um rato?

-Sou um rato, e dai!

-Nada, nada... eu já sabia. Só queria uma confirmação.

Esse diálogo me mata de cansaço. Esse louco não pode me ver que já vem com essa mania de me chamar de rato. Eu nem sei como foi que isso começou. Acho que foi por causa da primeira briga que tivemos. É, foi sim. Também tem o ciúme que ele sempre teve por mim. Essa criatura pensa que é meu dono, só porque somos amigos. Um dia ainda me canso dele e mando que vá para o diabo que o carregue, ah, já estou falando asneiras. Gosto dele, mas paciência tem limites, ora se tem. Já faz tempo que conheço esse sujeito e sempre foi assim, brigamos o tempo todo. Será que isso é normal? Gosto dele, mas por que sempre brigamos? Explicações! Precisamos delas, sempre.

-Estou indo embora.

-Como!

-Cansei! Só isso. A gente se conhece faz tempo. Estou me sentindo velho e desanimado e só tenho trinta e sete anos. E você não é um rato. Eu sou confuso e sem rumo. Já nem sei o que pensar. Acho que foi a queda que tive quando ainda era criança, acho que fiquei mal da cabeça. Ou talvez não seja nada disso. Talvez sejam as escolhas que fiz.

-Ainda bem que não sou mais um rato, amigo. Mas você vai pra onde já que se sente confuso e sem rumo. Não tome decisões precipitadas. Aqui é melhor que sair por aí.

-Agora que tomo coragem para fazer alguma coisa você me diz isso!

-É que estamos no mesmo barco, loucura não tem cura, só controle. Se você sair daqui, lá no mundão você vai ser tragado, aqui somos bem tratados, não nos falta nada.

-Olha quem fala! Não era você o cara rebelde que fazia e acontecia!

-Pois é, só que agora eu já não sou tão jovem. Tenho que me controlar. O tempo passou rápido demais. Envelhecer é muito bom, mas causa limitações. Sei o que posso e o que não posso. E isso, só se aprende com o tempo. E não pense que por ler demais você vai encontrar respostas. Pare de achar que o mundo só acontece na sua cabeça e que só você sabe o que é o sofrer. Abra essa janela que você mantém fechada e deixe o ar entrar. Sinta o cheiro da vida, porque da morte nem quero saber, ela sempre vem. E hoje faça algo diferente só para variar.

-Para você é fácil falar. Você não passou o que eu passei. Tive que aprender o que não sabia, eu não sou forte e não consigo me fazer de forte, então fico calado, parado, mas já aprendi que sofrer é a minha vida.

-Mas não acumule ódio e rancor, senão perderá o sabor da melhor parte da vida. Não fuja, não finja, reaja. Esse tempo na terra é um só e não tem volta.

continua...

lita duarte