ESTÓRIAS...

ESTÓRIAS...

sábado, 22 de janeiro de 2011

LIBERDADE EM PODER SER


Sabe do que me lembrei? Daquele garoto que tinha um sotaque espanhol. Um dia, depois de muito tempo de amizade, descobri que ele era do Pará. Ele havia estudado um pouco de espanhol e se sentia bem em falar naquele idioma. Mas como fomos fortalecendo nossa amizade, com o tempo ele foi se abrindo comigo, e um dia ele me disse que era Indígena, que seus pais saíram do Pará quando ele ainda era um bebê. Ele dizia que não era fácil sua vida em São Paulo. Porque havia muito preconceito e ele raramente falava de sua origem. Ele dizia que sempre lhe perguntavam se ele era chileno, ele apenas respondia que não. Sempre que procurava emprego, ficava com receio de ser identificado como índio. Na escola e no trabalho sempre havia aquelas brincadeiras de mau gosto em que os ignorantes falavam um monte de asneiras e assim provocavam cada vez mais o distanciamento dele de suas origens.
Também dizia que não foi nada fácil estudar e concluir um curso de faculdade. Precisou ter muita garra para não desistir. Com o tempo aprendeu a dar valor para o seu povo. Foi estudar sobre os povos Indígenas e descobriu um mundo novo que por ignorância tentava sufocar dentro dele

lita duarte

(Eu adoro essa foto do Alex de Almeida)