ESTÓRIAS...

ESTÓRIAS...

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

ENTRE AMIGAS

A paciência é virtude difícil, Lena.
Assim, começava mais uma conversa braba entre duas amigas.
O assunto era a morte, sempre ela, dona morte rondando com seu cheiro angustiante.

-Amiga, como entender o caso daquela mulher que abandonou os filhos e foi morar na rua? Tudo, porque eles eram viciados em drogas. E mesmo na rua a pobre não teve sossego, pois os mesmos iam lhe perturbar a ponto de um deles chegar ao absurdo de tirar a vida da própria mãe.
-Lena, quem criou esses filhos? Foi essa mãe, por quem os infelizes não tinham respeito e amor. É difícil entender essas coisas. A gente pensa que isso nunca poderia acontecer.
-Amiga, eu penso que houve negligência na educação desses filhos, faltou alguma coisa! Não tenho dúvida!
-Lena é preciso desde cedo educar as crianças com muito amor e disciplina. Uma criança precisa ter limites, não pode fazer tudo o que deseja. Se deixarmos às crianças por si, sem cuidados e atenção; vamos criar monstros.
-Amiga, o problema é a falta de estrutura. Uma pessoa que foi criada de qualquer jeito, não vai ter parâmetros. Sempre vou bater na tecla da educação, mas uma educação que seja no sentido de dar condições para que uma pessoa possa optar sobre o que vai fazer da vida. Educação que gera transformações.


Continua...

lita duarte