ESTÓRIAS...

ESTÓRIAS...

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

A AVÓ DA SALMA

A avó da Salma gostava de conversar com as meninas, ela não tinha problemas em se enturmar com as adolescentes. Conversava de tudo! Dizia pra gente não ser boba e confiar demais nos meninos.

Certa vez, ela contou uma parte de sua vida. Disse que quando era moça, não tinha tempo pra nada, pois sua vida era só trabalho e mais trabalho. Mas quando conheceu o Mauro, aquele que seria o seu marido, ela pensava que havia chegado o tempo bom em sua vida. Que nada, foi só ilusão, ela sofreu muito ao lado daquele homem.

Ela se casou aos dezoito anos, teve o primeiro filho nove meses depois de casada. Pensavam que ela havia casado grávida, mas ela dizia que só se relacionou sexualmente com seu marido depois do casamento. Ficou grávida na lua de mel, que ela chamava de lua de fel. Ela dizia que aqueles momentos foram terríveis. Não foi nada do que ela esperava.

Ela dizia assim para sua neta Salma.
- Minha querida neta, não se case antes dos trinta anos, amadureça, escolha o seu marido com muito cuidado. Nunca se deixe ser escolhida. Um homem tem que ser homem e não macho. Tem que olhar para você com respeito e carinho. Não deixe que ele te trate mal. Conversem sobre tudo. Nada de esconder assuntos um do outro.
Um marido tem que ser companheiro e muito amigo, senão, será só uma grande farsa o casamento.

Continua...

lita duarte